Processo para Encharcamento e Gelatinização do Amido de Cereais Processo para Encharcamento e Gelatinização do Amido de Cereais Processo para Encharcamento e Gelatinização do Amido de Cereais

       






A palavra "parboilizado" deriva da expressão em inglês "parboiled", aglutinação de "partial" com "boiled", dando idéia de cozimento parcial que ocorre no processamento industrial. É o arroz em casca que passa por um tratamento hidrotérmico antes das etapas de descasque e polimento. A parboilização garante um produto de qualidade superior, totalmente natural e muito mais nutritivo. O processo está baseado no tratamento hidrotérmico a que é submetido o arroz em casca, pela ação tão somente da água e do calor, sem qualquer agente químico. Pode ser sintetizado em três etapas: 1) Encharcamento: o arroz em casca é colocado em tanques com água quente por algumas horas; As vitaminas e sais minerais que se encontram na película e germe são solubilizadas na água, penetrando no grão à medida que este a absorve; 2) Gelatinização do amido: o arroz úmido é submetido a uma temperatura mais elevada, em vapor sob pressão (no caso de uso de autoclave), ocorrendo, desta forma, uma alteração na estrutura do amido, de cristalino para amorfo (a autoclave é uma espécie de panela de pressão industrial); Nesta operação, o grão fica mais compacto e as vitaminas e sais minerais são fixados em seu interior; 3) Secagem: O arroz é secado para posterior descascamento, polimento e seleção.

O tradicional processo de parboilização do arroz começou a ser substituído por outro mais econômico e com melhopres resultados, graças a um processo e a um equipamento desenvolvidos pela blumenauense Calwadu. A vantagem está na redução dos custos e do tempo de produção. O Processo para Encharcamento e Gelatinização do Amido de Cereais - é composto pelo processo e por um equipamento que proporcionam a parboilização (pré-cozimento) do amido, especialmente no arroz, com redução de consumo de energia, de tempo, fácil de operar, totalmente automático e computadorizado, sem a necessidade de operar com processos de alta pressão e obtendo um produto de alta qualidade e homogênea.

Fonte:
http://www.expressao.com.br/finep/premio_finep_venc.htm
http://www.urbano.com.br/Portuges/perguntas.htm

acesso em maio de 2002
envie seus comentários para otimistarj@gmail.com.


Esta página não é uma publicação oficial da Rede de Tecnologia do Rio de Janeiro, seu conteúdo não foi examinado e/ou editado por esta instituição, tampouco foi realizada qualquer análise de mérito ou técnica nas invenções descritas. A responsabilidade por seu conteúdo é exclusivamente do autor. .