Macarrão de mandioca Macarrão de mandioca Macarrão de mandioca

       




Após sete anos de pesquisa, Antonio Hercilio da Silva, que iniciou em 1988 as pesquisas para o desenvolvimento de um macarrão de soja, acabou desenvolvendo o macarrão elaborado a partir da farinha modificada de mandioca, comercializado atualmente pela empresa Mandi, com apoio do programa PATME do SEBRAE e com a Incubadora tecnológica da UCDB. O macarrão de mandioca apresenta algumas vantagens comparativas demonstradas em analise, são elas: o índice elevado de fibra, do cálcio, do ferro e do potássio, comparado ao macarrão convencional. Antonio Hercílio é catarinense, foi para o Rio Garnde do Sul com 2 meses de idade onde fui registrado como gaucho. É casado ha 35 anos e tem 4 filhos e oito netos. Antonio foi representante comercial durante 28 anos viajando o Brasil e America do Sul.

Foi durante uma viagem a Bolivia em 1987 onde degustou um macarrão de mandioca "que nada mais era do que sacar a casca grossa da mandioca enrolar e cortar em tiras para cozinhar e servir". Foi quando Antonio teve a ideia de transformar a farinha em massa e depois em macarrão. Pesquisando, conversando muito com os indios, obtendo informações com pessoas do ramo da mandioca , pesquisando em livros através de bibliotecas publicas e governamentais, Antonio procurou pessoas "amigos" e todos foram unanimes em dizer que ele estava louco, e que isto não existia "até que fui obrigado a vender minha casa e aplicar o dinheiro em pesquisas, por acreditar no produto", diz Antonio. Depois de pronto foi que ele encontrou um supervisor do Sebrae que acreditou e montou ema empresa com o nome de Mandi e assim Antonio passou a patente para a empresa para poder continuar as pesquisa, pois seu objetivo foi o macarrão de soja integral sem glutem , o que hoje é uma realidade ja esta pronto patenteado e em fase de estudo para a montagem da fabrica. Para Antonio Hercílio o sistema de patentes foi impoortante: "De altissima necessidade para proteger os inventores brasileiros. Tambem gostaria de aproveitar o ensejo para pedir mais rapidez nas decisões de aprovação da patente . Acredito muito no funcionamento deste sistema"

Quando o Brasil foi descoberto, o índio brasileiro já utilizava a mandioca como fonte de alimentação. Há muitos anos atrás, uma Índia que se chamava Mandi, morava só em sua Oca... o tempo passou e a bela Índia veio a falecer... seus amigos a enterraram dentro da Oca em que viverá... em seguida a Oca se fechou, nascendo naquele local uma planta, que mais tarde sua raiz veio a ser consumida, sendo dado o nome a planta de Mandi Oca.

Fonte:
http://www.mandi.com.br/historico.asp
acesso em abril de 2004
Agradeço a Antonio Herciiol da Silva (antoniohercilio@yahoo.com.br) pelo fornecimento de informações em abril de 2004 para composição desta página
envie seus comentários para otimistarj@gmail.com.


Esta página não é uma publicação oficial da Rede de Tecnologia do Rio de Janeiro, seu conteúdo não foi examinado e/ou editado por esta instituição, tampouco foi realizada qualquer análise de mérito ou técnica nas invenções descritas. A responsabilidade por seu conteúdo é exclusivamente do autor. .