(21) 2123-1067 ou 1068

Av. Venezuela 82, 2º Andar
Praça Mauá - Centro - Rio de Janeiro/RJ
CEP: 20081-312

Processos de Afiliação


Perseguindo os propósitos técnicos e preceitos éticos que consubstanciam a ação da Rio-Metrologia, e em aderência ao caráter voluntário que fundamenta o processo de vinculação, admitem-se no seu quadro social somente aquelas entidades e laboratórios que formalmente assinam o Termo de Adesão, dessa forma comprometendo-se com os Preceitos e Código Ético da Rio-Metrologia. As entidades elegíveis à afiliação junto à Rio-Metrologia subdividem-se em três classes distintas: Laboratórios Afiliados sediados no Estado do Rio de Janeiro, Organizações Afiliadas e Organizações Coligadas.

1. Laboratórios Afiliados: laboratórios prestadores de serviços de calibração e de ensaios e laboratórios atuantes em outras atividades de P&D que assumem o compromisso formal de operar na ambiência da norma ISO/IEC 17025

2. Organizações Afiliadas: organizações envolvidas ou interessadas na metrologia e suas áreas correlatas, comprometidas com os preceitos filosóficos da Rio-Metrologia e que possam contribuir para a consecução dos seus objetivos.

3. Organizações Coligadas: organizações nacionais, estrangeiras e internacionais, com interesse na metrologia e suas áreas correlatas, desejosas de trocar experiências, conhecer e acompanhar os desenvolvimentos da Rio-Metrologia, receber suas correspondências e informativos, não desejando ou não podendo manter um envolvimento mais próximo à exemplo das organizações afiliadas descritas na classe anterior.

No que concerne à classe de laboratórios afiliados, e com o propósito de promover a justa diferenciação dos laboratórios que já conseguem demonstrar a confiabilidade metrológica dos seus serviços com base em critérios bem definidos, fundamentados nos requisitos da ISO-IEC 17025, daqueles laboratórios que ainda não conseguem fazê-lo, o processo de afiliação à Rio-Metrologia destaca três categorias distintas de vinculação:

Categoria A: laboratórios envolvidos com as atividades de calibração ou de ensaios que já conquistaram a acreditação INMETRO e que portanto já integram a Rede Brasileira de Calibração (RBC) ou a Rede Brasileira de Laboratórios de Ensaios (RBLE). Respeitando-se o caráter voluntário do processo de adesão, esses laboratórios, que já operam, no contexto dos respectivos escopos da acreditação, rigorosamente em conformidade à norma ISO/IEC 17025, se assim o desejarem, serão automaticamente admitidos na Rio-Metrologia.

Categoria B: laboratórios de calibração ou de ensaios formalmente em fase de acreditação pelo INMETRO. Similarmente, respeitando-se o caráter voluntário da adesão, esses laboratórios serão automaticamente convidados à assinarem o Termo de Adesão à Rio-Metrologia pelo fato de já encontrarem-se em processo de acreditação, o que expressa, sob o monitoramento do INMETRO, o seu compromisso formal pela busca da qualidade laboratorial. Considerando o caráter sigiloso atribuído pelo INMETRO à essa categoria de laboratórios que buscam a acreditação, caberá ao próprio laboratório comprovar essa condição para habilitar-se à afiliação à Rio-Metrologia nesta categoria B.

Categoria C: aboratórios que não se enquadram nas categorias anteriores, incluindo laboratórios de empresas, universidades e centros tecnológicos, direcionados à realização de atividades de P&D mas que, adicionalmente à adesão aos propósitos e Código Ético da Rio-Metrologia, também aceitam participar do Programa de Capacitação Laboratorial da Rio-Metrologia, que visa assessorar e orientar essa categoria de laboratórios a implementar de forma plena o seu sistema da qualidade e a buscar a excelência da sua atuação laboratorial em conformidade aos demais quesitos da norma ISO/IEC 17025.

Para o caso de laboratórios provedores de serviços, é de fundamental importância perceber que o processo de afiliação à Rio-Metrologia, nessa categoria Laboratórios Afiliados, em hipótese alguma deve ser entendido como um endosso da confiabilidade metrológica dos serviços oferecidos, mas um compromisso formal da intenção desses laboratórios de operar segundo normas e práticas internacionais, segundo os preceitos básicos da norma ISO/IEC 17025 que, dentre outras exigências, requer rigorosa rastreabilidade aos padrões nacionais e uma lógica de operação segundo a plataforma formal da qualidade laboratorial, que preconiza, entre outros aspectos, a existência de um Manual da Qualidade. Assim os laboratórios afiliados nas categorias B e C, ou seja, aqueles que aderiram à Rio-Metrologia, são os laboratórios que, embora ainda não possam demonstrar a sua competência técnica, aceitaram esse desafio de aprimorar a sua atuação, ” caminhando na ambiência da norma ISO/IEC 17025″, para eventualmente conquistarem o reconhecimento formal da sua competência técnica laboratorial, segundo procedimentos formalmente estabelecidos pela Rio-Metrologia.

Clique e veja os documentos necessários para o processo de afiliação à Rio-Metrologia:

Ficha Cadastral
Código de Ética e Termo de Adesão para Afiliação

Redetec – Rede de Tecnologia e Inovação do Rio de Janeiro sign up form


Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur excepteur sint occaecat cupidatat non

Redetec – Rede de Tecnologia e Inovação do Rio de Janeirologin form